domingo, 3 de março de 2013


Dando sequência ao último post, elaboramos abaixo um passo-a-passo para lhe ajudar na elaboração do seu processo.

Bem, o primeiro passo é ter sua obra pronta, claro. A FBN aceita até manuscritos, desde que sem rasuras. Se você tiver sua obra digitada, não se preocupe com formatação específica, tamanho de fonte ou nada assim. Veja como fazer.

  • Você deve numerar antes do tema cada uma de suas poesias, músicas, contos, etc. Se for um romance ou algo do gênero, numere da mesma forma os capítulos. Se ainda tiver dúvida quanto ao título, você pode usar para o registro a primeira linha de seu texto, ou o primeiro verso de sua poesia. Numere também todas as páginas, incluindo a capa. A numeração das páginas não é uma exigência da FBN, mas auxilia muito na organização e na conferência da obra, especialmente se a sua for grande. (Obs. Existem regras específicas para o registro de músicas. Você pode consultá-las aqui http://www.bn.br/portal/arquivos/pdf/Procedimentos_para_registro_de_Letras_e_Partituras.pdf

  • Faça uma capa, contendo o nome da sua obra e o seu. Se for poesia, por exemplo, deve ser o nome da primeira poesia, seguida pela expressão “e outras poesias”; abaixo você pode por seu nome. Suponhamos que a primeira poesia de sua obra chame-se “Minha grande paixão”. Sua capa ficaria assim:


Minha Grande Paixão
e outras poesias



autor
José da Silva



  • Logo após a capa você deve elaborar um índice. Se quiser indicar também o número da página em que se encontra, você pode fazê-lo. Mas o exigido mesmo é que você organize na sequência numerada. Poderia ser assim:


Índice

01 – Minha Grande Paixão
02 – O Tesouro
03 – Teus Olhos
04 – sempre que olho para você

  • Após a elaboração do índice, rubrique todas as páginas no final delas, incluindo a capa.

  • Com sua obra pronta, você deve imprimir e pagar uma GRU (Guia de Recolhimento da União). Na data atual (março de 2013), o valor para pagamento de pessoa física é de 20 reais. Vale lembrar que esta taxa é pela obra toda. Assim não importa se você enviar uma poesia, quarenta ou quinhentas. Portanto, vale a pena enviar tudo de uma vez. Você pode gerar a GRU no seguinte link: http://www.bn.br/portal/index.jsp?nu_pagina=69


  • Coloque o formulário, o comprovante original de pagamento da GRU, copia (xerox) de CPF, RG e comprovante de residência e, é claro, a sua obra toda em uma pasta de papelão com elástico. Sugerimos que você tire cópia de tudo o que for enviado, inclusive dos comprovantes e da obra para seu arquivo.

  • Procure o posto estadual da FBN mais próximo de você. Você pode entregar pessoalmente ou enviar pelos correios. Se optar pelos correios, dê preferência a uma modalidade registrada. Você encontra a lista de postos estaduais aqui http://www.bn.br/portal/?nu_pagina=30

  • Em até sessenta dias você receberá o número de registro de sua obra. IMPORTANTE: NÃO espere este tempo acabar. Se o número ainda não tiver chegado entre em contato por telefone com o posto para onde você enviou seu processo. Se o prazo vencer você precisará repetir tudo de novo e perderá o valor pago.

Pronto. Com este processo simples, que qualquer pessoa pode elaborar você terá seus direitos autorais garantidos e poderá publicar ou enviar seus originais para uma editora sem receios.

Sucesso, amigo autor!!!

Obs. Se você gostou do post ou ficou com alguma dúvida, deixe seu comentário abaixo.

Acompanhe-nos também no facebook, curtindo nossa página Toda e Qualquer Poesia 

79 comentários:

Brasilino Júnnior disse...

Um amigo rapper deu uma pesquisada e me passou o link do teu blog! Está me ajudando muito! Obrigado Della Rosa!

JM della Rosa disse...

Disponha sempre, amigo! Por favor, ajude a divulgar o blog! Abraços e sucesso!

Lara Pestile disse...

Agradeço muito, vou escrever mais algumas e arriscar :)

sidney fernando nofal disse...

Obrigado amigo,seu blog me ajudou muito ...sucesso !!!!

Jéssica Lordelo disse...

Primeiramente parabéns pelo seu belo post. E uma pergunta: menores de idade podem registrar em seus nomes?

JM della Rosa disse...

Perdoe a demora em responder. Pode sim, Jéssica. No Requerimento de Registro e Averbação há um campo a ser preenchido com os dados do responsável pelo menor.

JM della Rosa disse...

Sucesso, Lara!

JM della Rosa disse...

Disponha, Sidney!

karrasco da silva disse...

Eu tenho pelo menos 40 poesias pretendo registrar e lançar meu livro, seu blog é ótimo seguirei cada passo.

JM della Rosa disse...

Que bom que gostou, karrasco da silva. Torço por você! Ajude a divulgar o blog! Abraços poéticos.

Clévia Amorim disse...

Olá!! Estou muito interessada em lançar um livro de poesias e já tenho 81 prontas. Sem saber como proceder, encontrei seu blog na pesquisa e te agradeço pelas orientações!!
Gostaria de tirar um dúvida: sempre digito minhas poesias em forma de imagem e com gravura. Para registrar ´posso enviar assim ou deve-se manter o padrão de texto?
Desde já, muito obrigada!

Sabino Corrêa disse...

Muito, muito obrigado! Post excelente!

JM della Rosa disse...

Clévia, você pode enviar sua obra da forma em que ela está composta, até mesmo manuscrita. Tome cuidado para seguir as exigências da FBN e procure não encadernar. Mas, sim, você pode e acho até que deve mandar no formato final. Sucesso!

JM della Rosa disse...

Obrigado, Sabino! Fico feliz que tenha gostado. Ajude a divulgar o blog! Abraços.

Nana Freitas disse...

Ótimas explicações! Obrigada!!! Só tirando uma dúvida: Como proceder se vc intenciona assinar com pseudônimo e não com seu nome próprio??? Meu nome é Ana Cristina de Freitas, mas uso para tudo NANA FREITAS.

JM della Rosa disse...

Nana, no formulário há um campo para pseudônimo. Sucesso!

EQUIPE GRANDINI PROF. LÉO disse...

gostaria se possível informações de como fazer a numeração não ficou claro para mim perdoe-me a minha ignorancia

JM della Rosa disse...

É só adicionar um número ordinal à frente de cada título.
Ex:

1- Vida louca vida
2- Rosas vermelhas
3- Meu amor
...

e assim por diante. Se o trabalho ainda não tiver título, coloque a primeira linha do poema ou texto. Isso visa a facilitar a localização para a pessoa que vai conferir a obra na FBN. Espero ter ajudado, professor. Qualquer dúvida, fique à vontade para perguntar.

Leandro och disse...

Minhas poesias e música tem um bom rumo agora. Muito obrigado mesmo ^u^

Cristiano d'Alcântara disse...

Bom dia, antes de mais nada obrigado pelas dicas.

Gostaria de saber se não precisa reconhecer firma em cartório e autenticar as cópias dos documentos. Grato e mais uma vez muito obrigado.

Jackeline lucas dias disse...

obrigada pela ajuda

Pr. Jeany disse...

Muito obrigado boa explicação do passo a passo.

Amor desde infância disse...

Ótimo blog esclarecedor vou acompanhar pesquisar antes de mandar meu original um abraço sucesso

Aline Fracalossi disse...

Ótimo Post. Bastante esclarecedor! Obrigada!

Argonauta021 disse...

olá! muito útil tudo. tenho umas perguntas se puder me responder agradeço muito:
Já tenho um título para o meu livro de poesia, posso usá-lo ao invés de usar o nome da primeira poesia + e outras poesias?
As páginas de agradecimento e sinopse não consta no livro que enviamos para registrar certo? é só o a capa com meu nome e o conteúdo certo?

agradeço desde já a ajuda.

obrigado.
Edinei

JM della Rosa disse...

Cristiano, não é necessário. Se você quiser fazer, é claro que pode, mas creio ser um gasto desnecessário.

JM della Rosa disse...

Edinei, quanto mais seu trabalho estiver no formato final melhor. Se sua obra já tem título mande-a assim. Quanto às outra páginas entenda: você deve enviar tudo aquilo que deseja proteger como propriedade intelectual. Não entendo a necessidade de proteger uma página com agradecimentos, por exemplo. Também é interessante comentar que imagens (como as usadas na capa) não são protegidas nesse processo.

JM della Rosa disse...

Leandro, Jackeline, Aline, Pr Jeany e Amor desde a infância (que nome poético!) obrigado por seus comentários.
Por favor, ajudem a divulgar o blog.
Abraços!

Argonauta021 disse...

Muito obrigado mesmo pelo esclarecimento. abraço.

Unknown disse...

E se os poemas forem em outro idioma?? - Layza

JM della Rosa disse...

Layza
Sua dúvida é bastante diferente. Não sei te afirmar com certeza. Depende muito de qual é o teu objetivo. Se o teu livro será lançado aqui, creio ser válido registrá-lo aqui. Se o objetivo é o exterior você pode fazer seu registro no órgão responsável no país, porém, neste caso, deverá se informar do procedimento correto em cada caso. Você pode tirar sua dúvida ligando diretamente para a FBN. O telefone do Rio é (21) 3095-3879. Para outros estados consulte o link: http://www.bn.br/portal/?nu_pagina=30
Espero ter ajudado. Sucesso!

Argonauta021 disse...

olá! meu livro tem poesia e prosa, qual gênero devo marcar no requerimento para registro?

Argonauta021 disse...

imprimi a GRU, e ela vem sem dada de vencimento, é isso mesmo?

JM della Rosa disse...

Olha, não vi campo para prosa, que é um definição um tanto vaga. Em seu lugar eu marcaria poema mesmo. A GRU sai sem data, porque pode ser paga em qualquer uma.

JM della Rosa disse...

Por favor, queiram assinar e ajudar a divulgar o blog.

Argonauta021 disse...

obrigado pela ajuda mais uma vez.

Wanne Soares disse...

Boa tarde, eu tenho um blog, e estou postando minhas músicas e poemas nele, sei que tenho riscos de alguém pegar minhas obras e ganhar em cima, mas não tenho dinheiro ...será que tem um jeito sem custos para pelo menos confirmar que as obras são minhas de verdade futuramente?
Agradeço pela atenção

A Voz do Estudante disse...

O ideal seria juntar todas poesias e registra-las de uma só vez, pois 20 reais por todas as poesias fica bem barato!

Luh Costa disse...

Era exatamente o que eu precisava, de uma direção, tenho os meus poemas a anos e nunca soube como registra-los, agora que decidi fazer. Obrigada pela ajuda.

Luh Costa disse...

Tenho uma dúvida, moro longe da capital onde fica o local que mandarei o material para registro. Como correios é sempre duvidoso, para prevenir possiveis erros ou fraude de alguém que pode alterar a data do material e se apresentar autor da obra, acha que reconhecer firma da obra em um cartório, pode ser válido? Uma garantia e ter como provar que a obra é minha?

JM della Rosa disse...

Luh Costa, como mencionado no post o link para a lista de postos estaduais da FBN é este: http://www.bn.br/servico/direitos-autorais/postos-estaduais?nu_pagina=30
Nele você pode escolher o endereço mais próximo de você. O post também sugere o envio do material em uma modalidade registrada. Se você tem receio quanto ao serviço dos correios aconselho a fazer desta forma. É pouco provável que alguém se dê ao trabalho de uma fraude neste sentido, uma vez que poesia e literatura, em geral, não dão dinheiro. A questão do registro é mais importante para quem pretende publicar, pois algumas editoras só avaliam originais registrados, além de ser a única prova legal de que você é a autora da obra. Você pode optar por alguma outra solução, como o registro em cartório. Mas pense um pouco: será que vale a pena? Imagine o custo para se autenticar cada folha de uma obra. E ainda assim seria uma solução que, em uma eventual disputa legal, poderia não ser reconhecida por não ser o procedimento padrão.
Espero ter ajudado. Sucesso!

Queira, por favor, assinar o blog e ajudar a divulgá-lo.

Daniela Freeman disse...

Ola'! Escrevo ha vinte anos, gostaria de patentear minhas poesias, pois, irei publica-las em uma pagina que estou abrindo. Porem, sou cidadã australiana, moro na Australia, e todas as minhas poesias são em português. Como patentear daqui? Obrigada!

JM della Rosa disse...

Olá, Daniela Freeman! Se seu foco é o mercado brasileiro o processo tem que ser este. A GRU você gera online e pode pagá-la também assim. O material, você pode mandar pelos correios, em modalidade registrada.
Não deixe de acompanhar T&QP! À partir deste mês teremos muitas novidades!
Sucesso!

Sãozinha Bueno disse...


Impressão de Recibos


GRU SIMPLES e JUDICIAL
Unidade Gestora (UG) Apoio
Gestão Apoio

Nome da Unidade

Código de Recolhimento Apoio


Não sei preencher esse guia não....por favor me ajude

JM della Rosa disse...

Sãozinha Bueno, não entendi sua dúvida. Se você clicar no link que está no post vai abrir uma página que lhe solicitará apenas 03 coisas: seu nome, seu CPF e o valor, que no caso, seria 20,00. Depois disso é só gerar o boleto, imprimir e pagar em uma agência do Banco do Brasil.
Se ainda tiver dúvidas, fique à vontade para perguntar!
Sucesso!

Renan Cesar disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Renan Cesar disse...

Gostaria de saber se existe taxa anual ou taxa de arquivamento, ou se é apenas a taxa do GRU?

Grato.

John Kennedy disse...

Entrei no link dos postos estaduais da FBN, e não encontrei aqui no meu estado. É por que não tem ? E se não tiver, existe outro órgão que eu possa fazer esse procedimento ? Sou de Fortaleza/Ce. Grato desde já!

Samuel Alves pereira disse...

Quero registrar minhas poesias como proceder? Sou da bahia

JM della Rosa disse...

Renan Cesar, a taxa é única.

JM della Rosa disse...

John Kennedy, acredito que em Fortaleza exista, mas envia direto para o Rio de Janeiro. Eu sou de SP mas o último livro que registrei mandei direto para o Rio.

JM della Rosa disse...

Samuel Alves, está tudo no post. Um conselho: faça rápido porque o processo está para mudar e ainda não sabemos se vai ficar mais fácil ou não...

Maryanne Garcia disse...

Quero registrar textos. Esse procedimento também serve? A Biblioteca Nacional registra também, ou só poesia e livros?

MATEUS YAKUZA disse...

Muito bom o que tu escreveu sobre direitos autorais. Ajudou muito, obrigado!

Fernando Maragataba disse...

Obrigado pelas dicas...

Rossima pinheiro disse...

Olá boa noite, eu não sou poeta mas meu marido sim, e é por ele, pelos poemas dele que estou lutando p/ ver esses versos publicados ele é um excelente escritor, mas como bom escritor que é, esta anônimo por falta de alguém que se enterece pelas obras dele

Isis Sena disse...

Adorei a publicação tenho uma poesia e umas cotações que quero registrar.
Obrigada pela ajuda.

Isis Sena disse...

Adorei a publicação tenho uma poesia e umas cotações que quero registrar.
Obrigada pela ajuda.

Rosangela Silva disse...

Olá,JM Della Rosa.
As suas informações foi de grande importância para mim.
Informações claras e precisas.
Obrigada e boa sorte!

Kledson josé disse...

Faço poesias todos os dias e desejo registrar meus versos, gostaria de saber se tem algum local, especifico pra isso.

Lu Batista disse...

Muito esclarecedor o seu blog, estou muito grata pelas informações, foram de grande importância para mim,pois eu nao sabia nem por onde começar. Parabéns e muito obrigada!

Lu Batista disse...

Muito esclarecedor o seu blog, estou muito grata pelas informações, foram de grande importância para mim,pois eu nao sabia nem por onde começar. Parabéns e muito obrigada!

Unknown disse...

Excelente post. Muito esclarecedor. O valor atualizado hoje qual é?

iedna sousa disse...

Não me deixe perceber, que suas mãos estão distantes. que seu olhar esta sem o brilho, que me chamava a todo instante. não me deixe perceber que o calor do seu desejo, já se aquecem com o sabor de outras bocas, outros beijos. não me deixe perceber,que sua vida esta n'outra estrada, e o que chorei n'aquela noite , foi solidão de madrugada. não me deixa perceber, que você ja foi embora, que a saudade me faz presente, d'aquele amor que ja não volta. iedna sousa

Claudia Paes disse...

Muito esclarecedor! Achei que era um bicho de sete cabeças, mas não. Obrigada pelas dicas!!

Navalha Dourada disse...

Bacana! Mas queria saber como os grandes autores fizeram para registrar suas obras. Porque eu vi muitos sites na Internet afirmando entregar o direito autorial, mais é uma grande diversidade. Qual seria o certo para manter minha obra segura mundialmente?

Kal Dias disse...

Muito bom o post! Ajudou-me bastante e agora vou poder registrar minhas obras sem medo!

Jorge Candido disse...

Em Salvador tem postos para registros de poesias?

concilia disse...

Achei complicado registrar meus poemas,gostsriavque fosse mais simples,pois faço poemas mais estas tirando minha assinatura e o HASHCTAG dos meus poemas e poesias e usando como se fosse da pessoa não teria um jeito mais simples de registrar ,pagando uma taxa e sendo protegidos ?

Del Maia disse...

Boa noite!
Excelente post!!
Pergunto: posso registrar uma frase levando o nome de uma empresa? É que tive uma ideia para um slogan....
Obrigada.

Matheus Tinoco da Mota disse...

Apenas uma dúvida que talvez o título esclareça.. esse é o método para o registro de poemas e não do livro não é?
E se possível ainda for, existe alguma maneira de se registrar frases?
Muito obrigado

Unknown disse...

Esse ainda é o método usado???

Patanga disse...

Olá! Estou divulgando poemas de diversos autores famoses no site http://poemasfrasesemensagens.wordpress.com
Grato!

Rubissario Gonçalves disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Rubissario Gonçalves disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Rubissario Gonçalves disse...

No caso, eu escrevo reflexões.É a mesma aplicabilidade de poemas, para registro de autoria? O processo é o mesmo em que vc discorreu aí no "post"?Minhas reflexões tem no máximo 3 linhas cada uma. Kkk

Paula Ester disse...

Muito boa forma de ensinar,contando passo a passo...

Alessandra Martins disse...

Oi, td bem? E se a poesia tiver mais de uma página? Mesmo assim a pessoa segue a sequência 1,2? Por exemplo, se vida louca tivesse duas páginas, mesmo assim rosas vermelhas seria número 2?

Desde já,

Obrigada!

Débora Cristian disse...

Estou extremamente feliz com a informação deste Blog.
Sempre tive a informação que o custo para registro de poesias era de R$20,00 por poesia e eu tenho mais de 400 de minha autoria. Pelo valor já tinha desistido. Agora me empolguei novamente. Muito obrigada.

Postar um comentário

 
Copyright (c) 2010 Toda e Qualquer Poesia. Design by Wordpress Themes.

Themes Lovers, Download Blogger Templates And Blogger Templates.